'manejar os ponteiros a meu ritmo'

Wednesday, January 03, 2007

Não margem do caminho, encontrei-a! Não quis dizer o nome Não mo disse, olhou-me so!

Olhou e assim ficamos…

Penetrou fundo…

Foi, entao, que tive a certeza :


era aquele o ‘caminho sem retorno’